9º ano: como tornar as opções vocacionais do jovem mais fáceis.

O processo de crescimento de qualquer indivíduo passa por várias etapas. A adolescência é uma das mais importantes e marcantes, pois simultaneamente o jovem está numa fase de construção de personalidade e tem de tomar decisões que irão influenciar o resto da sua vida.

No 9º ano o jovem tem de fazer opções relativamente à área vocacional que irá seguir, e isso leva-o a ter muitas dúvidas e incertezas, pois trata-se de decidir o seu futuro. Muitas vezes os jovens não conhecem todas as opções que têm, estão numa idade muito influenciável, com alguma instabilidade emocional e na qual a visão a longo prazo não é uma característica predominante. O jovem acaba muitas vezes por tomar decisões por impulso ou porque os amigos vão para determinada área vocacional, sem grande convicção, o que pode levar a um vasto período de incerteza do que querem fazer no seu futuro, ou a seguir carreiras profissionais que não estão de acordo com o seu perfil.

Como pais devemos assegurar o melhor futuro aos nossos filhos e permitir-lhes que tenham acesso a todas as ferramentas que os irão auxiliar neste processo de decisão. Informe-se sobre as várias opções curriculares para o seu filho, mas também sobre os profissionais que o podem ajudar a perceber a sua verdadeira vocação.

Com o recurso a técnicos especializados, o jovem tem a possibilidade de refletir sobre as suas experiências, interesses, capacidades e expetativas. Decidir parece assim constituir um risco mas, este será tanto menor quanto mais informado o jovens estiver e, consciente dos seus desejos, capacidades e opções.

O processo de Orientação Vocacional dá acesso a mais elementos e informação, que permitem fazer uma escolha mais segura relativamente ao prosseguimento dos estudos ou de uma profissão, evitando o custo elevado que uma opção errada poderá comportar.